Não vá para o Canadá – Não vá para…

Um conselho: nunca faça uma viagem ao Canadá… Você pode se tornar um Canaddict.

Lire cet article en français

Depois do Irã, Argélia, Geórgia, Suíça e Líbano, aqui está o sexto episódio da minha Não vá para websérie, e para esta, decidi visitar o Canadá.
Este projeto foi apoiado pelo Destination Canada.

Assista ao próximo episódio na Armênia

Assista ao episódio anterior no Líbano

Credits:
Music by Benjamin Cholet
Sound design by Quentin Malapel
Additional footage from Brand Canada Library.

1) O Canadá é apenas uma grande floresta

Bem, o Canadá tem muita madeira… Mas o 2º maior país do mundo tem muito mais para oferecer! Pense em toda a terra coberta de água: Grandes Lagos que deságuam no rio Saint-Lawrence, Cataratas do Niágara, longas faixas de costas, montanhas nevadas, geleiras… E todo esse líquido criou vastas pradarias agrícolas nas planícies do sudeste. Nas regiões mais quentes, o recuo da água até formou cânions e… o menor deserto da Terra!

Deserto de Carcross, no Yukon, conhecido como o menor deserto do mundo

2) O Canadá não tem história

Costumamos esquecer que a história canadense remonta a milhares de anos antes da chegada dos europeus, quando os paleoíndios se estabeleceram no continente americano. Felizmente, o país oferece muitos museus e recreações interessantes para aprender sobre as primeiras civilizações canadenses! Recomendo especialmente:

  • Museu Real Tyrrel em Drumheller, Alberta.
  • Centro Interpretativo Yukon Beringia em Whitehorse, Yukon.
  • Há muito tempo lugar do povo em Yukon.
  • Museu de Antropologia da UBC em Vancouver, BC.
O Museu de Antropologia da UBC, Vancouver

Claro, se você estiver interessado na corrida do ouro ou no comércio de peles da América do Norte, também encontrará muitas informações sobre a era da colonização francesa e britânica! Você encontrará meus favoritos abaixo.

Dawson

A cidade de Dawson, Yukon, é um verdadeiro museu ao ar livre! Andar pelas ruas com calçadas e prédios de madeira é como voltar 150 anos atrás, quando os garimpeiros vieram para fazer fortuna.

Correio da cidade de Dawson

O tipo de pepita de ouro que você pode encontrar em Dawson, Yukon
Passagem Branca e Rota Yukon

Construído em 1898 durante a Corrida do Ouro de Klondike, você ainda pode fazer uma jornada para ver esplêndidos panoramas das montanhas enquanto ouve comentários históricos em um ônibus de passageiros vintage. Inesquecível!

O tipo de vista que você pode ver do trem
A Aldeia Histórica Acadien

O Village historique acadien foi uma das minhas atrações favoritas em New-Brunswick! Esta reconstituição histórica retrata o cotidiano dos acadianos do século XVII ao XX. gostei muito dele autenticidade e a recepção calorosa de intérpretes em trajes de época. Eu realmente tive a impressão de voltar no tempo, e viajar na história. Cada personagem que você conhece tem uma história para contar, um ofício ou costume para dar vida. Isso é muito mais imersivo do que os museus tradicionais!

3) O francês só é falado em Quebec

Estive três vezes no Canadá e em todas as regiões que explorei (Colúmbia Britânica, Yukon, New-Brunswick, Nova Escócia ou Alberta), conheci pessoas que falavam a língua de Molière*! Não apenas falantes nativos, mas também pessoas que aprenderam na escola. Mesmo que você só conheça ‘bonjour’ até agora, provavelmente voltará com algumas expressões típicas franco-canadenses, como ‘tabernáculo!’…

*Molière é um dramaturgo francês do século XVII.

4) O Canadá é sempre frio

Claro, o inverno do Canadá é frio… Mas durante minhas 2 viagens de verão por lá, experimentei um clima bem quente! Mesmo em Yukon, a temperatura subiu para 30°C (86°F)!

Isso parece frio para você?!

5) A vida selvagem do Canadá é limitada a caribus

Se você ama a vida selvagem, não deixe de trazer sua lente zoom! Pessoalmente, tive a sorte de ver baleias (em Saint-Andrews), ursos negros (em New Brunswick), corças (em Nova-Scotia e New Brunswick) e muitos pequenos mamíferos como marmotas, esquilos… Outros viajantes me disseram encontraram ursos pardos, ursos polares, belugas, orcas, búfalos, papagaios-do-mar, focas brancas, lagostas azuis…

Cuidado, os filhotes de urso parecem fofos, mas suas mães geralmente não gostam que as pessoas se aproximem muito…

6) A gastronomia canadense é apenas xarope de bordo

Agora, isso é quase racista! (Estou brincando…) Os cozinheiros canadenses têm produtos bons demais para adotar uma dieta de panquecas! Aqui estão alguns pratos locais que não vou esquecer: ostras de Malpeque, vieiras da baía de Digby, lagosta Shediac, salmão do Pacífico, hambúrguer de carne de Alberta, cranberries Muskoka, bagas de Saskatoon, Beaver Tail* e doces Nanaimo… ou um gole de vinho Okanagan!

*Não se preocupe, eles não estão comendo rabos de castor 🙂 Veja abaixo

7) Os canadenses são todos iguais

Somando as Primeiras Nações, colonos europeus e imigrantes mais recentes de todo o mundo, é óbvio que o Canadá é um país multicultural! Por exemplo, em Vancouver, mais da metade da população não tem o inglês como língua materna! E Justin Trudeau, o atual primeiro-ministro, está trabalhando duro para garantir que seus compatriotas continuem vivendo em harmonia!

8) O Canadá tem apenas cabanas de madeira

Mais uma vez, os lenhadores não são os únicos moradores do Canadá… A arquitetura varia muito ao longo do caminho: casas coloridas de pescadores em Labrador e Newfoundland, casas vitorianas em Victoria (que estranho!), edifícios em estilo colonial na cidade de Quebec, arranha-céus em Toronto, Vancouver ou Calgary… Se gosta de formas futuristas e de natureza, não deixe de programar uma estadia na Pousada Ilha do Fogo!

9) As cidades canadenses são chatas até a morte

Há muitos eventos malucos em todo o Canadá para ficar entediado! Por exemplo, em julho passado, participei do Calgary Stampede, um festival de rodeio ao ar livre! De outubro a abril, você também pode reservar ingressos para um jogo de hóquei (a atmosfera era incrível na Rogers Arena de Vancouver!). E se você gosta de artes, há o Festival Internacional de Cinema de Toronto em setembro, o Carnaval de Quebec em fevereiro…

Comments are closed.